12 jul

Bateu o carro? Saiba o que fazer diante deste imprevisto

O que fazer se baterem em seu veículo? E se o acidente provocar feridos? Quem é preciso acionar nesse tipo de situação? Não é fácil decidir qual atitude tomar em situações como essas. Para auxiliar os motoristas, o especialista do Grupo BB e Mapfre apresenta as principais dicas sobre o que fazer diante desse tipo de imprevisto.

A primeira orientação é manter a calma e analisar a situação para checar se existem vítimas. “Em caso positivo, acione imediatamente o serviço de emergência e não realize nenhum movimento com o ferido, pois isso pode prejudicar o quadro de saúde da pessoa”, orienta Jabis Alexandre, diretor geral de Automóvel da companhia.

Em colisões sem vítimas, a primeira recomendação é sinalizar o local do acidente com o triângulo luminoso (geralmente este equipamento fica no porta-malas dos veículos) e manter-se no acostamento da via. Após este procedimento, o aconselhável é coletar os dados dos carros (placa e modelo) e dos motoristas envolvidos no acidente (nome, telefone e RG), além do registro por meio de fotos, se possível.

No caso de colisões leves, uma situação muito comum é o automóvel apresentar problemas após o motorista sair do local, por acreditar que os danos ocasionados não foram prejudiciais ao veículo. “O serviço de guincho oferecido pelas seguradoras é gratuito e não elimina o bônus (indicador que reúne o histórico de sinistro do cliente e fornece desconto na renovação) da apólice, evitando que avarias imperceptíveis sejam agravadas”, explica o especialista.

Após a resolução da situação, a dica final é o registro do Boletim de Ocorrência. O documento será a versão oficial do acidente e das ações tomadas pelos envolvidos, podendo proteger o condutor de eventuais problemas futuros.

Contato com a seguradora

O processo é simples e rápido. Algumas seguradoras oferecem atendimento pelo call center 24 horas e também a opção de abertura do sinistro pela internet, no site da companhia, onde o segurado ou o terceiro poderão enviar cópias dos documentos dos envolvidos e do veículo e do Boletim de Ocorrência e agendar a vistoria do automóvel.

Conserto do veículo

A apólice oferece uma completa estrutura de apoio ao motorista nesse momento. Basta o condutor responsável pela colisão levar o carro para uma avaliação técnica na rede de atendimento da companhia. “Nesse local, os peritos realizarão uma vistoria detalhada do automóvel e definirão o custo. Caso seja superior à franquia estabelecida pelo contrato, o segurado pode pagar esse valor, evitando gastos superiores com a restauração. Também é importante considerar que somente a avaliação não elimina o bônus da apólice. A decisão final é sempre do cliente”, explica o diretor.

O próximo passo é a escolha da oficina para o reparo.

Fonte: www.revistaapolice.com.br

Share this