13 abr

Financiar casa ou fazer um consórcio imobiliário?

Quem pretende adquirir um imóvel, mesmo sem ter o valor total ou suficiente para isso, pode recorrer ao consórcio imobiliário ou a um financiamento. As diferenças são inúmeras e podem ser comparadas logo com o valor de entrada, incidência de juros e necessidade imediata ou não do bem.

Consórcio imobiliário
No consórcio imobiliário é possível optar por prazos maiores, custos acessíveis e planos que se encaixam nos mais diversos orçamentos. Pelo consórcio não há empréstimo. Todo o valor é resultante das contribuições do grupo, como um autofinanciamento.

Bem diferente dos juros, no consórcio existe a taxa de administração; forma como a administradora é remunerada pelos serviços oferecidos ao grupo. Diluída durante o plano, não sobrecarrega as finanças e pode variar de uma administradora para outra.

A cota de consórcio pode ser escolhida de acordo com o valor do crédito e prazo desejados. Por isso, com mais planejamento, a compra do bem passa a ser mais consciente, disciplinada e flexível. Faça a sua simulação para conhecer todas as possibilidades!

Financiar a casa
A restrição de crédito tem dificultado o acesso à casa própria. Portanto, se a opção é financiar uma casa, cada instituição financeira tem suas exigências. Na Caixa, por exemplo, uma das líderes no segmento, o teto de financiamento de imóveis usados foi reduzido de 70% para 50% do valor do bem. Portanto, quem estiver interessado em comprar a casa própria vai precisar desembolsar metade do valor do imóvel para conseguir o financiamento.

No financiamento tradicional, quem financia a compra do imóvel é o banco, e a pessoa segue pagando até quitar o valor total da dívida com juros e taxas.

Para escolher o melhor plano de pagamento para adquirir a sua casa sem a incidência de juros ou parcelas intermediárias, faça uma simulação online agora mesmo!

Fonte: www.consorciodeimoveis.com.br

Share this